Arquivo para abril \09\UTC 2010

Dando nome aos Cores

Ao contrário da AMD, a Intel resolveu nomear seus processadores das novas linhas Core i7, i5 e i3 de um modo muito confuso, fazendo com que alguns processadores pareçam muito melhores que outros, quando na verdade não são.

A AMD, assim como a Intel na época do Core2, nomeia seus processadores Phenom, com a versão, o número de núcleos e um número que normalmente cresce de acordo com o clock, além de eventuais letras para dizer que o processador tem o multiplicador destravado. Exemplo: AMD Phenom II X4 940 BE.

Como o marketing geralmente fala mais alto, a Intel fez uma salada de nomes que deixa qualquer um confuso. Assim, quando o consumidor vai comprar seu novo computador ele acaba escolhendo aleatoriamente.

Por isso, coloquei aqui uma lista para ajudar os leitores do Rot-13 a não se enganarem mais ao escolher seu próximo Desktop ou Notebook.

Toda a linha Core iN é baseada na arquitetura Nehalem, que trouxe diversas melhorias em relação à anterior do Core2, incluindo o Turbo Boost (aumenta o clock de um ou dois núcleos enquanto outros são desativados), QuickPath Interconnect (Barramento ponto a ponto para substituir o FSB. Semelhante ao HyperTransport da AMD), Simultaneous Multi-Threading (Possibilidade de rodar duas Threads por núcleo – Nem sempre é algo bom), entre outras coisas.

Essa arquitetura deu origem à todas as outras usadas nos processadores. Abaixo temos um comparativo delas:

Abaixo temos a lista de nomes de processadores com as características que variam. No lugar dos sublinhados podem aparecer quaisquer números, normalmente relacionado ao clock do processador na série:

Nas versões de Notebook a confusão é ainda maior por causa das versões de baixo consumo energético (UM):

Olhando as nomenclaturas e as características dos processadores, dá para perceber que se, por exemplo, você comprar um Core i7 8xx você vai ter uma solução melhor que um Core i7 9xx de mesmo clock quando usados apenas 2 canais de memória. Isso sem contar que o Lynnfield tem um Turbo Boost de 266MHz enquanto no Bloomfield é só de 133MHz.

Assim, se você for um cara esperto (e sem muito dinheiro) dá pra gastar menos com uma solução melhor.