Luminosidade


Uso de sensores para executar tarefas pode ser muito divertido, uma vez que você pode fazer seu aparelho digital interagir com o mundo analógico, como se fosse uma pessoa, um animal ou até uma planta.

Falando de sensores de luz, poderíamos citar dois deles, que podem ser facilmente utilizados em projetos pequenos e de baixo custo: os fotodiodos e fotoresistores.

Os fotodiodos funcionam como diodos comuns que, quando inversamente polarizados, permitem a passagem de corrente de acordo com a intensidade de luz que chega neles. Fisicamente, eles podem ser bem parecidos com os LEDs (Diodo emissor de luz), que fazem o caminho inverso, transformando corrente em luz.

140px-Photodiode_symbol

Algo interessante nos fotodiodos é que, quando encapsulados em plástico fosco, eles não são mais afetados pelo espectro visível de luz, mas ainda o são por UV e raio X, podendo até ser usado como medidor de radiação. 😀

Eles são usados, entre outras coisas, para medir intensidade luminosa e em drives de CD, para dizer se um ponto da superfície do disco refletiu ou não.

Outra forma de detectar intensidade luminosa é com o fotoresistor (LDR – Resistor dependente de Luz, em inglês), que apresenta uma resistência que varia de modo inversamente proporcional à quantidade de luz incidente.

LDR

Os fotoresistores são bastante utilizados em sistemas microcontrolados e, para isso, é preciso criar um divisor de tensão, a fim de aplicar uma tensão a ser medida pelo microcontrolador.

Ao aplicar uma tensão contínua Vcc, a saída V será usada na medição:

photoresComo V = Ri, então V/Vcc = R2 / (R1+R2). Assim, no primeiro circuito da imagem acima, o aumento da resistência do fotoresistor irá implicar numa diminuição da tensão V. Ou seja, quanto menor a luminosidade, menor a tensão. No circuito seguinte, o contrário acontece. Luminosidade e tensão se tornam inversamente proporcionais.

As maiores utilizações para os fotoresistores são os postes de iluminação de rua, que acendem quando o dia escurece.

Trabalho de casa: Apontar um laser para a parte de cima do poste que fica na frente da sua casa e fazer ele apagar. 😀

Esses dois sensores para medir intensidade luminosa também podem ser usados em conjunto com um Amplificador Operacional (OPAMP) e, assim, fazer um controle “burro”, como para girar um motor quando houver uma fonte de luz, por exemplo.

Neste rápido vídeo a seguir, o cara usa um LDR para acender um LED quando a luz é apagada usando um OPAMP e um relé:

Uma outra aplicação interessante seria o uso de LEDs infravermelhos apontados para um sensor desses que apite um alarme de que tem uma pessoa entrando no seu quarto, quando interromper a passagem de luz. 🙂

Existem diversas aplicações para esses sensores. Invente a sua.

Anúncios
  1. 27 de fevereiro de 2011
    Trackback from : Python + Arduino « Rot-13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: